Revista

A A A
Isabel Gouveia
policarpo-quaresma-149-g
A atriz Elaine Lima interpreta Ismênia em Policarpo Quaresma. Entre outros prêmios, a peça foi agraciada com o de Melhor espetáculo e o de Direção no Braskem de Teatro em 2009
OBJETIVOS

Retomar características da Literatura brasileira por meio da obra Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto; situar o Pré-Modernismo como movimento de transição; destacar os elementos caracterizadores da obra de Lima Barreto, bem como reconhecer a importância do seu personagem central

CONTEÚDOSLiteratura Brasileira; Pré-Modernismo; Triste Fim de Policarpo Quaresma, Lima Barreto

TEMPO ESTIMADOQuatro aulas

INTRODUÇÃOA revista BRAVO! de maio nos presenteia com um texto que é um verdadeiro convite a conhecer Policarpo Quaresma - personagem central de uma das principais obras do romancista Lima Barreto (1881-1922), considerada o expoente do Pré-Modernismo no Brasil. A revista comenta a adaptação da obra para o teatro, sob a direção de Antunes Filho, e destaca a excelente interpretação de Lee Thalor, ao assumir as especificidades do protagonista no palco e tornar evidentes suas angústias, vivenciando suas ações e dando voz a seu discurso apaixonado pelo Brasil. Aproveite a chegada da peça a São Paulo para apresentar aos alunos a obra de Lima Barreto e discutir as características desta importante fase da literatura nacional.

Texto de apoio ao professor - O Triste Fim de Policarpo Quaresma

Publicado em folhetim em 1911 e em livro em 1915, Triste Fim de Policarpo Quaresma narra a vida de um modesto funcionário público em três estágios diferentes, que correspondem, mais ou menos, às três partes em que se divide a obra. A primeira relata sua vida como funcionário público; a segunda, como proprietário rural; a terceira, como soldado voluntário na Revolta da Armada, de 1893. As três partes de Triste Fim de Policarpo Quaresma também correspondem à aplicação das grandes reformas propostas pelo personagem principal para salvar o Brasil: a reforma pela cultura, pela agricultura e pela política. O sonho de transformação da nação acaba por levá-lo a um final trágico, sendo condenado à morte pelas próprias forças políticas que apoiava. Assim, aquele que tanto sonhara com um Brasil melhor é derrotado em seus ideais.

Por meio da trajetória do major Quaresma, Lima Barreto desnuda as estruturas sociais e políticas do Brasil no período entre final do século 19 e início do 20. O surpreendente é perceber que a realidade da época ainda lembra muito o contexto atual. A Literatura tem esse poder em contemplar assuntos e temas que não fogem de qualquer realidade. Policarpo Quaresma é o cidadão brasileiro que se sente desconfortável diante dessa sociedade mercantilista e egoísta. O texto literário abre espaço para que essa discussão seja feita com liberdade de linguagem, das mais rebuscadas às mais simplórias, problematizando o mundo, tornando-o opaco e incitando a reflexão.

Atividades

1ª AULA

Prepare os alunos com a leitura integral do romance de Lima Barreto, Triste Fim de Policarpo Quaresma. Na primeira aula, com a leitura feita, proponha à turma um breve debate para expor as impressões de leitura, as possíveis questões e troca de ideias.

Conduza a discussão delimitando os elementos da narrativa e como eles caracterizam a história - cite a época em que se passam os acontecimentos, o espaço, os personagens, a influência do discurso do narrador e a linguagem usada no texto. Fale também sobre os elementos que tornam o livro de Barreto uma obra literária pré-modernista, mesmo que a época em que foi escrita seja 'atípica' e ainda não pertença a uma escola literária.

Nesse primeiro momento, peça que os alunos se organizem em trios. Cada grupo deve produzir um cartaz com o registro dos pontos relevantes desenvolvidos no debate. Os cartazes devem ser expostos como painéis na sala de aula para que todos tenham uma visão geral da obra discutida.

2ª AULA

Na segunda aula, apresente aos alunos a informação de que o livro Triste Fim de Policarpo Quaresma está dividido em três partes. Trace o perfil de cada parte de acordo com a evolução do personagem central, o major Policarpo Quaresma. Pontue as características dele em cada fase e peça que os alunos as analisem. É importante que a turma faça também uma reflexão comparativa, por meio das seguintes questões:

  • Que destaque merece receber Policarpo Quaresma entre os séculos 19 e 20?
  • Que personalidades atuam hoje como Policarpo Quaresma?
  • A sociedade precisa de pessoas assim? Até que ponto estas pessoas estão certas? Até que ponto estão erradas?

Os alunos devem registrar as respostas no caderno de anotações da disciplina.

3ª AULA

Na terceira aula, após as discussões, registros e reflexões, peça que os alunos retomem os trios. Cada um deve escolher uma fase do personagem Policarpo Quaresma para redigir um discurso em primeira pessoa. O grupo levará em consideração as características do personagem na fase escolhida e, assim, produzirá um texto em que suas ideias para transformar o Brasil estejam presentes.

4ª AULA

No último momento, aproveitando o texto "Cria Atrevida" da revista BRAVO! de maio, oriente os grupos para fazer uma leitura dramática de suas produções. Assim como o ator Lee Thalor na peça Policarpo Quaresma, a turma deve dar um ar teatral à apresentação dos discursos escritos.

AVALIAÇÃO

Considere o envolvimento dos alunos no debate inicial em que a leitura do romance é retomada. Note se eles compreenderam o texto, as características pré-modernistas da obra, a essencialidade do personagem central. Avalie a funcionalidade dos paineis produzidos e se os discursos escritos e dramatizados condizem com o contexto da obra.

PARA SABER MAIS

Assista ao filme Policarpo Quaresma - Herói do Brasil (1998), roteiro de Alcione Araújo e direção de Paulo Thiago.

Consultoria Patrícia Rodrigues Alves Lage, mestranda em Literatura e Crítica Literária pela PUC-SP e professora de Língua Portuguesa na Escola Técnica Walter Belian - Fundação Antonio e Helena Zerrenner.

Tags: Triste Fim de Policarpo Quaresma,

3 comentário(s) de 3

  1. Gostei bastante (:

    responder

  2. Muito bom, é super difícil descrever um livro como esse de forma suscinta. Parabéns!

    responder

  3. muitooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo bommmmmmmmmmmmm haaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    responder